#BETHEBOX: VELOCIBOX CHEGA AO PS4 E AO VITA PARA TESTAR SEUS REFLEXOS (E SEU AUTOCONTROLE)

Saindo dos PCs e chegando ao PS4 e PS Vita, Velocibox traz todo o seu enorme desafio aos consoles, com muita cor, velocidade e possibilidade de testar os limites da sua raiva e da sua perseverança.

Velocibox é um game simples do tipo endless run, com objetivos bem simples: você controla um cubo que desliza em alta velocidade para frente num corredor infindável e multicolorido. Sua missão é coletar outros cubos coloridos espalhados pelo caminho para avançar ao próximo level… isso se você conseguir correr por mais de 5 segundos sem bater.

Gravidade é para os fracos: em Velocibox você pode correr pelas paredes e ao simples pressionar de um botão, girar o cenário, de modo que o que era chão vira teto e o que era teto vira chão. Os obstáculos estão em absolutamente todos os lugares, de modo que você precisa ter um “sentido aranha” para responder com a velocidade que o jogo demanda.

Velocibox é um game inacreditavelmente difícil: obstáculos estáticos, móveis, que giram, esticam, e até surgem do nada vão aparecendo tão rápido que fica complicado de assimilar tudo o que está acontecendo na tela. Isso sem contar no visual do game, cheio de cores fortes e visual distorcido.

O negócio é tão intenso que já de cara somos recebidos com uma mensagem de que pessoas que sofrem de epilepsia devem tomar cuidado ao jogar. Há tempos que não víamos essa mensagem em um jogo, e ela definitivamente dá uma pista do nível frenético de velocidade, cores e movimentos de câmera que vem por aí.

Mesmo tendo esse lance de girar o cenário e andar pelas paredes — mudando a orientação da câmera que acompanha os movimentos do cubo, a velocidade do game deixa tudo insanamente difícil: tudo acontece tão rápido que mal conseguimos reagir ao que aparece em nossa frente, e bater é algo que tão comum que você terá que se controlar para não tacar se controle na parede.

Na prática, Velocibox é um ótimo exercício para quem precisa exercitar não só os reflexos, mas também o autocontrole.

Apenas tenha uma breve ideia sobre o que eu estou falando vendo o vídeo abaixo, onde passei uma dificuldade inacreditável para passar somente da primeira fase:

E isso é apenas o jogo “normal”. Depois que você completa os estágios comuns, é habilitado o modo Super Velocibox, que é onde a sua perícia será realmente colocada a prova no desafio supremo de velocidade que o game oferece.

Confira abaixo um breve vídeo de gampelay deste modo insano:

Apesar de toda essa dificuldade capaz de despertar a ira de qualquer um, Velocibox consegue a façanha de ser incrivelmente aditivo e viciante. A velocidade com que você pode começar novamente — cerca de 1 segundo — é ótims, e esse é aquele tipo de jogo que você pensa “só mais uma partidinha” e quando vê passou mais de uma hora tentando alucinadamente superar seu recorde anterior.

Contando com mais de 18 fases (que somam mais de 70 variações de layout), Velocibox foi produzido por apenas uma pessoa — o programador Shawn Beck — e merece ser jogado por quem é maluco busca desafios insanamente coloridos e frenéticos!

Velocibox já está disponível no Steam desde o ano passado, e chega hoje ao PS4 e ao PS Vita(com cross-save entre as plataformas) via PSN, com visual atualizado na engine Unity 5 e rodando liso em 1080p e 60fps.

FONTE: ARKADE

Anúncios

HANDBALL 16: DEPOIS DE FUTEBOL, BASQUETE, HÓQUEI, GOLF E ETC., VEM AÍ UM SIMULADOR DE HANDEBOL

Já estamos acostumados a ver games de futebol, hóquei, basquete e até golf nas prateleiras. Mas handebol? Pois é, vem aí Handball 16, um simulador de handebol!

Produzido pela nem tão conhecida BigBen Interactive, o jogo deve ter tudo o que se espera de um game esportivo tradicional: equipes e atletas reais e ligas e torneios oficiais devidamente licenciados.

Por enquanto a produtora está fechando estes contratos de licenciamento, mas já estão confirmadas ligas como a ASOBAL da Espanha, a DKB Bundes da Alemanha e a LNH da França.

O teaser abaixo não mostra nada de gameplay, mas é o que tem pra hoje:

É interessante vermos outras modalidades esportivas sendo representadas no mundo dos games… porém, resta saber até que ponto um jogo de handebol terá apelo junto à uma comunidade que já está acostumada com seus tradicionais FIFAs, NBAs e coisas do tipo.

Vamos esperar para ver. Handball 16 será lançado ainda este ano, e terá versões para PC, PS4, Xbox One, PS3, Xbox 360 e PS Vita.

Fonte: ARKADE

SONY: FAZEMOS REMASTERS POR EXISTIR PÚBLICO PARA ELES; NATHAN DRAKE COLLECTION TERÁ SURPRESAS

A coletânea remasterizada de Uncharted é “mais uma” da “coleção” da Sony de remasters. Pois a companhia se pronunciou a respeito destes games e anunciou surpresas em The Nathan Drake Collection.

No Playstation Blogcast, o Vice Presidente Sênior para Desenvolvimento de Produtos da SECA, Scott Rohde, falou um pouco sobre os dois temas. Sobre a coletânea remasterizada de Uncharted, que reunirá os três jogos da franquia em uma só embalagem para o Playstation 4, o executivo afirmou que os jogos rodarão a 1080p em 60fps, com muitas novidades e surpresas.

Rohde não contou nenhuma das novidades e falou que vai ser assim, para que os fãs fiquem curiosos. Mas segundo o próprio, ele não quer apenas a curiosidade, mas a “muita curiosidade”. Mas de qualquer jeito, as tais surpresas ficarão para depois, mesmo.

O executivo também aproveitou para responder em nome da Sony sobre a polêmica em seus jogos remasterizados. Quem acompanha um mínimo de notícias de games sabe bem que a Sony tem anunciado e lançado diversos games de Playstation 3 em versões remasterizadas para o Playstation 4, o que tem causado a insatisfação de alguns usuários.

Mas a resposta da Sony é simples: tais jogos são lançados por existir público para estes produtos. “Muitos perguntam constantemente ‘porque lançam tantos remasters no PS4?’ Bem, existe um enorme número de jogadores que tem um PS4 mas não tiveram um PS3, por isso lançamos as remasters, para beneficiá-los.”

Rohde ainda teve tempo de contar uma curiosidade sobre Nathan Drake: ele revelou que o primeiro protótipo do personagem contava com a roupa que ele usou em Uncharted 3, quando controlamos o jovem Drake. Este episódio já iria aparecer no primeiro game, mas depois foi mudado, chegando apenas no terceiro jogo de 2011.

FONTE: (ARKADE)