Online Pass, Nunca Mais !

online-passFala galerinha do mal, hahahahaha.

Tudo bom com vocês ? Massa.

Tenho uma super notícia aqui para vocês, yesss.

A Eletronic Arts divulgou também que seus futuros jogos não terão mais o online pass, graças a deus, alguém iluminou a cabeça daquela gente, por que jogo com aqueles online pass tava foda !

E para melhorar ainda mais, eles divulgaram uma lista, de alguns jogos que não terão mais online pass, apesar de os jogos serem um pouco antigos, não adianta muita coisa, mas !!! já um bom começo não é ? 🙂

  • Alice: Madness Returns
  • Battlefield 3
  • Battlefield: Bad Company 2
  • Bulletstorm
  • Dead Space 2
  • Dead Space 3
  • Dragon Age 2
  • Dragon Age: Origins
  • Kingdoms of Amalur: Reckoning
  • Mass Effect 2
  • Mass Effect 3
  • Medal of Honor
  • Need For Speed: Hot Pursuit
  • Need For Speed: The Run
  • Need For Speed: Shift 2
  • Skate 3
  • The Sims 3

Eles não divulgaram uma data exata que não será mais necessário os códigos, somente que ao decorrer das semanas, os jogos passaram por atualizações e não necessitarão do online pass.

Esperamos que todos tenham ficados felizes pelo post.

E mais uma vez até a próxima.

Anúncios

EA divulga mais detalhes sobre os recursos e as exigências do novo SimCity

Electronic Arts e a Maxis  confirmaram várias informações sobre os processos de venda e conectividade do novo SimCity, exclusivo para PCs. O simulador não será vendido somente no Origin, loja virtual da EA, mas também em outros serviços de distribuição digital. Por outro lado, vai exigir que os jogadores estejam constantemente conectados ao Origin ao jogar, mesmo que não seja onde o game foi comprado.

SimCity

Não foram divulgados detalhes sobre outras lojas virtuais que possam vender o jogo, como o Steam, nem se o jogo será lançado em disco. A EA afirma que a conexão constante à internet é necessária para o multiplayer e para o impacto das decisões do jogador na economia global do jogo. É claro que a decisão foi tomada também para evitar a pirataria. Dito isso, a empresa avisou que SimCity não dará suporte amods, ao menos não nas primeiras semanas após o lançamento.

“Neste momento estamos trabalhando em desenvolver um produto com o nível de qualidade que a série SimCity merece”, disse Ocean Quigley, diretor de criação da Maxis. “Após o lançamento, tomaremos decisões sobre como e quando daremos abertura a mods.”

“O motivo pelo qual as pessoas ainda jogam SimCity 4 quase dez anos depois é a comunidade de modders que essencialmente recriou o jogo e o preencheu com novo conteúdo, corrigindo bugs e tornando-o um hobby tanto quanto um game”, continua Quigley: “Reconhecemos isto. Não somos idiotas.”

Chamado simplesmente de SimCity, o mais novo game da série só será lançado em 2013.

Fonte: Techtudo 

Qual o futuro que a EA vê para seus shooters?

Não vão faltar shooter militares em primeira pessoa na nossa vida se depender da Electronic Arts. Foi o que a produtora nos contou durante um encontro em Nova York nesta semana.

“Eu acho que o gênero é grande o bastante, e são experiências diferentes”, disse o chefão Peter Moore sobre os shooters da casa ? Battlefield, Medal of Honor, Bad Company?

Um dia antes, a assessoria da EA havia mandado um convite para um evento em San Francisco que trazia um logo de Medal of Honor, série que foi ressuscitada em 2010. É um indício de que devemos ter um novo MoH em breve.

Moore não confirmou a existência do jogo, mas fez comentários gerais. Sem citar exatamente o que a EA está planejando, ele falou das diferenças entre “os grandes campos de batalha de Battlefield” e “o que a EA já fez no passado com Medal of Honor”, que é mais baseado em esquadrões, em combate corpo-a-corpo. “Eles não são a mesma coisa. Acho que existem subgêneros dentro do FPS em que nós podemos fazer diferença.”

E o que dizer de Battlefield: Bad Company, a série que nasceu para os consoles numa época em que o Battlefield “original” era praticamente um privilégio dos PCs? Eu acho que Moore confundiu com “Battlefield Heroes”, porque ele respondeu: “Se você analisar os diferentes modelos de negócio envolvendo microtransações e jogos “free-to-play”? Bad Company tinha aquele senso de humor que agradava as pessoas. Era completamente o oposto de Battlefield 3, mas eu acho que a franquia Battlefield é muito elástica, existe espaço para tudo isso.”

(Mas e sobre Bad Company? Fui tirar as dúvidas com um representante da EA para saber se Moore estava falando de Battlefield Heroes, e ele confirmou que sim. Já sobre Bad Company, o representante disse por email: “Obviamente, não temos nenhum comunicado a fazer sobre isso, mas nós vemos Bad Company como um componente bastante importante nas engrenagens de Battlefield.”

A EA pode estar prestes a colocar Medal of Honor no palco principal este ano, mas ela também vai tentar manter a relevância de Battlefield 3. E Moore revela sua admiração por Call of Duty Elite, o serviço de assinatura da rival Activision que oferece acesso antecipado e com desconto a expansões durante nove meses aos jogadores de Modern Warfare 3.

“O que a Activision fez com o Elite ? quando você fala com revendedores que comercializaram os cartões e com os jogadores que gostaram do negócio ? foi algo fenomenal no sentido de aprimorar o marketing digital”, disse Moore. “Com certeza, nós ainda temos algo a anunciar nesse campo. Vamos analisar diferentes modelos de negócio que possam ser uma boa para o consumidor.”

Em outras palavras, “Nós continuamos pensando em maneiras de manter o disco no drive, digamos assim.”

Segundo Moore, Battlefield 3 tem hoje mais de 11 milhões de jogadores. “Como você pode ver, ele não vai ser o último FPS da EA. E como você dá continuidade a isso? Você tem um público imenso que está adorando o jogo. É um grande jogo multiplayer.”

Ele começa a lembrar de seus dias como um dos principais executivos da divisão de Xbox na Microsoft. “Como você dá continuidade, como eu fiz nos velhos tempos de Halo [para manter o jogo atraente?]. Você precisa acrescentar mapas ou o que for?”

“E, como você imagina, nós estamos trabalhando nisso”, encerrou.

Fonte: GameVício

Primeiros detalhes de Dead Space 3

Apesar de Dead Space 3 não ter sido oficialmente anunciado pela Electronic Arts, isso não quer dizer que não comecem os rumores sobre o seu enredo.

As primeiras informações vêm do Siliconera, que afirma serem verdadeiras, pois são da mesma fonte que já divulgou Syndicate meses antes do anúncio oficial, e imagens de outros jogos Dead Space.

É referido (spoiler) que o novo jogo terá lugar num planeta gelado, chamado de Tau Volantis.

O protagonista do jogo continua a ser Isaac Clarke, que cai no planeta após um desastre da sua nave.

Isaac não viajava sozinho, por isso vai em busca de sobreviventes, e refugia-se numa estação, onde encontra um sobrevivente quase morto, que lhe conta que outros sobreviventes estão noutra estação.

Um desses sobreviventes é a personagem Ellie, do primeiro Dead Space, e por isso Isaac veste um fato para se proteger da tempestade e vai ao encontro das outras instalações.

Existe uma nova personagem neste jogo, chamada de Jennifer, que Isaac encontra mais tarde, juntamente com Ellie. Os três vão para o cima de uma montanha, embora Jennifer não esteja muito interessada.

Jennifer está interessada em encontrar um codex e planos para que possa efetuar engenharia reversa das pesquisas de um grupo chamado de Rosetta.

Enquanto sobem ouvem um uivo na parte debaixo da montanha e não sabem o que é.

O site afirma que os inimigos em Dead Space 3 são referenciados como “mente colmeia”.

Dead Space 2 foi muito bem recebido pela crítica, e a ser verdade, teremos um novo jogo de terror em pleno chão firme.

Fonte: Game Vicio

TGS 2011: Hands-On modo Single Player e Prévia Battlefield 3

Os jogos japoneses podem logicamente dominar a Tokyo Games Show, mas os distribuidores ocidentais também tem sua oportunidade de mostrar seus maiores títulos na maior evento de videogames da Ásia. A EA certamente aproveitou sua chance, demonstrando um novo trecho da campanha single player de Battlefield 3.

Enquanto os representantes da EA não especificaram qual é o local que se passa o trecho da campanha demonstrada, sabemos que se passa na cidade iraniana de Tehran. O nível – que ocorre durante a noite – começa com seu personagem, o Sargento Blackburn, unindo forças com o esquadrão Misfit no topo de uma colina, nos arredores da cidade. Ao se abaixar, você ouve as ordens: se encontrar com o esquadrão Haymaker na cidade, e eliminar os inimigos alojados no bloco de apartamentos.

A ação começa com uma descida desesperada ladeira abaixo, enquanto bombas explodem ao seu redor, atirando fragmentos para todos os lados e ocasionalmente derrubando um soldado. Ao chegarmos no final da colina, montamos um “mortar” para emitir um sinal ao esquadrão Haymaker que estamos a caminho.

Uma corrida ao muro mais próximo, nos colocou próximo da primeira zona de combate, então equipamos o rifle “SCAR-L” com um “ACOG scope”. A área tem vários picos e rodeada de “machineguns”. Calmamente percorremos o caminho, eliminando inimigos em suas coberturas e flanqueando a zona das “MG’s” quando possível. Após subir uma colina, chegamos a um ponto onde uma escadaria nos levaria aos apartamentos, nosso objetivo. Esta seção foi mais difícil, enquanto alguns inimigos tomavam frente, outros davam cobertura nos níveis superiores.

Após abrir caminho, chegamos a um pequeno jardim. Um dos nossos parceiros atirou uma granada pela janela, eliminando os inimigos escondidos. Esta foi a deixa para nos infiltrarmos no apartamento, e nós equipamos uma “870 MCS Shotgun” para combate de perto. Depois de limparmos o térreo, nos deslocamos a um veículo de transporte que aguardava e a sessão de gameplay foi encerrada.

Mesmo sendo apenas uma pequena amostra do que será a campanha Single Player de Battlefield 3, certamente foi uma experiência de disparar a adrenalina, principalmente no trecho de descida da colina no início do level. O tiroteio é preciso e fluido, e nós ficamos com vontade de ver mais, só para entender onde o trecho jogado se encaixa no contexto da história.

Tradução: Lucas A. Pereira
Fonte: Gamespot