No futuro da Codemasters há apenas jogos de corrida (e uma rede social)

Os últimos anos têm sido difíceis para a publisher e produtora britânica Codemasters. Apesar da empresa ter uma longa história, que remete aos anos 80, os seus games mais recentes não têm feito muito sucesso.

No ano passado, depois de seu shooter Bodycount não ter sido recebido muito bem pela crítica – e de sofrer acusações de oferecer condições précárias de trabalho aos seus funcionários – a Codemasters fechou o estúdio responsável pelo projeto.

A empresa, entretanto, continuou sendo bem-sucedida na cena de jogos de corrida, com as séries DiRT e Formula 1 sempre populares entre os fãs. Agora, em um evento para a imprensa, ela anunciou que, no futuro, vai distribuir todos os jogos de velocidade pela marca Codemasters Racing e deixar de trabalhar em jogos de ação, shooters ou de qualquer outro gênero.

O diretor de comunicações da empresa, Rich Eddy, descreveu os games de corrida como o “foco absoluto” do estúdio e confirmou ao site Gamasutra que “esse foco é exclusivo e não há outros gêneros em desenvolvimento atualmente; corrida é tudo”.

Além de restringir seu escopo de trabalho, a Codemasters pretende afitar a comunidade de fãs de games de corrida com um serviço social chamado RaceNet, feito para conectar os usuários de todos os jogos da Codemasters, em todas as plataformas. Os registros para a rede começam em primeiro de maio e o seu lançamento está programado para o dia 25 do mesmo mês, junto com DiRT Showdown.

Fonte: Kotaku
Anúncios

Belos gráficos ainda são referência de qualidade nos jogos?

O que define um game simplesmente imperdível?

Quanto a qualidade gráfica de um jogo realmente representa? Digamos, a despeito do áudio, da incrível jogabilidade e do bom humor… Qual é, exatamente, o peso que um verdadeiro espetáculo visual tem na hora de formar o legado de um jogo?

Talvez o caminho mais rápido e fácil aqui fosse o de simplesmente desmerecer os belos polígonos virtuais que constituem os jogos modernos; isso a fim de chamar a atenção para um discurso que, hoje, já é quase senso-comum: “o que importa mesmo é a qualidade da experiência de um jogo”.

Entretanto, parece que mesmo a porção mais “cult” da indústria do entretenimento eletrônico teve que aprender a “enxergar” que, de fato, os gráficos hoje em dia têm um peso muito maior do que já tiveram um dia.

Afinal, mesmo sem apostar em uma realidade em que “bons jogos” sejam “jogos com bons gráficos”, é impossível descartar a importância das modernas tecnologias gráficas para o atual estágio de desenvolvimento dos games, sobretudo no que se refere às proporções atualmente conquistadas. Que o diga aquele famoso designer de civilizações antigas…

A sedução das imagens com Belos gráficos como uma porta de entrada para novos jogadores

Mesmo o mais cético dos jogadores provavelmente teria dificuldades para fingir indiferença diante de alguns dos jogos mais belos e realistas da atual geração. Títulos como Heavy Rain ou, mais recentemente, Battlefield 3, crysis 2, Uncharted 3 entre outros, trazem consigo um diferencial à toda prova: o apelo imediato aos nossos sentidos.

Por isso mesmo, provavelmente seria difícil imaginar uma forma mais eficiente de avançar com as trincheiras do entretenimento eletrônico sobre novos públicos. “Eu costumava adorar a ideia de desafiar a imaginação dos jogadores”, afirmou o lendário Syd Meier em entrevista ao site Game Informer. “Mostrava a eles alguns poucos pixels em 16 cores e tentava convencê-los de que controlavam um império que deveria sobreviver ao teste do tempo”.

Entretanto, o designer conclui: “mas eu penso que, hoje, os jogadores realmente não estão mais dispostos a fazer esse investimento, então nós vamos trazer à vida mundos em 3D”. Para Meier, entretanto, as possibilidades trazidas pelas novas tecnologias gráficas foram capazes de ampliar o mercado atual de games de uma forma que teria sido impossível há alguns anos. “Você deve ignorar a sua descrença e estar disposto a entrar nesse mundo”.

Dessa forma, é bastante provável que os espetáculos visuais da atual geração tenham arregimentado uma enorme quantia extra de jogadores ? eventualmente, retirando-os das poltronas dos cinemas. Entretanto, há uma pergunta que ainda deveria ser feita aqui: por quanto tempo ainda os gráficos conseguirão manter novos e velhos jogadores ligados a uma experiência de jogo?

A lição da Nintendo é Menos gráficos e mais criatividade?

Talvez seja uma verdade quase incontestável que o rápido e constante crescimento do poderio gráfico acabou por funcionar como uma verdadeira locomotiva para a indústria de jogos se não acredita, basta lembrar-se de uma época em que “video games” eram apenas uma curiosidade tecnológica.

Entretanto, há quem aposte que essa hegemonia (responsabilidade?) deve sofrer algumas mudanças durante as próximas gerações. Afinal, quem não se surpreendeu com o sucesso esmagador do Nintendo Wii, talvez não o melhor “video game” para alguns críticos… Mas certamente um dos melhores produtos trazidos pelo entretenimento eletrônico em vários anos, conforme vários números deixaram claro durante muito tempo.

Para o presidente da Electronic Arts, Peter Moore, o grande motivo gerador da atual geração são as experiências.”É difícil ver o quão além nós ainda poderemos ir, partindo de uma perspectiva baseada no realismo e na fidelidade dos gráficos”, afirmou Moore em entrevista à revista EDGE.

Ele continua: “a Nintendo surpreendeu muita gente como Wii. ‘Nós teremos diversão, e não haverá nem mesmo pernas e braços em alguns personagens. Você quer conectividade online? Nós não temos isso. Você quer gráficos em alta definição? Isso nós também não temos’. O futuro não deve ser ditado por tecnologias de ponta, mas sim por experiências únicas”. Enfim, talvez o futuro esteja em algum lugar entre os belos gráficos e o chacoalhar em frente a sensores de movimento… Façam suas apostas.

Fonte: Tecmundo

Games: Lançamentos de Agosto/2011

Deus Ex: Humam RevolutionO mês de agosto chegou e para você se organizar, preparamos uma lista completa com os principais jogos que aterrissam nas prateleiras nos próximos dias.

Destaque para Deus Ex: Human Revolution, BloodRayne: Betrayal, Red Orchestra 2: Heroes of Stalingrad e The Lord of the Rings: War in the North.

PS – A lista abaixo vai de acordo com as datas de lançamento americana e está sujeita a mudanças pelos publishers e desenvolvedores.

Bleach: Soul Resurreccion

PS3 – Luta – 2 de agosto, 2011

Limbo

PC – Quebra-Cabeça – 2 de agosto, 2011

Phineas and Ferb: Across the Second Dimension

Wii, NDS, PS3 – Aventura – 2 de agosto, 2011

Sesame Street: Ready, Set, Grover!

NDS, Wii – Educacional/Aventura – 2 de agosto, 2011

Tom Clancy’s Splinter Cell Classic Trilogy HD  

PS3 – Ação/Coletânea – 2 de agosto, 2011

Insanely Twisted Shadow Planet

X360 – Tiro – 3 de agosto, 2011

Scarlet Legacy   

PC – RPG – 4 de agosto, 2011

Sniper: Ghost Warrior (Extended Edition)

X360 – Tiro – 9 de agosto, 2011

Fruit Ninja Kinect

X360 – Ação – 10 de agosto, 2011

New Star Soccer 5

PC, Mac – Esportes – 11 de agosto, 2011

El Shaddai: Ascension the Metatron

PS3, X360 – Ação – 16 de agosto, 2011

Age of Empires Online

PC – Estratégia – 16 de agosto, 2011

Altered Beast

PS3 – Ação -16 de agosto, 2011

No More Heroes: Heroes’ Paradise

PS3 – Ação – 16 de agosto, 2011

From Dust

PC – Simulação – 17 de agosto, 2011

Toy Soldiers: Cold War   

X360 – Tiro 17 de agosto, 2011

Brunswick Pro Bowling   

3DS – Esportes – 23 de agosto, 2011

Deus Ex: Human Revolution  

PC, X360, PS3 – Tiro – 23 de agosto, 2011

Outdoors Unlimited   

PS3 – Caça – 23 de agosto, 2011

Shin Megami Tensei: Devil Survivor Overclocked   

3DS – RPG – 23 de agosto, 2011

Street Fighter III: Third Strike — Online Edition   

PS3, X360 – Luta – 23 de agosto, 2011

The Lord of the Rings: War in the North   

PC, X360, PS3 – Ação/RPG – 24 de agosto, 2011

BloodRayne: Betrayal

PS3, X360 – Ação/Aventura – 30 de agosto, 2011

Bodycount  

PS3, X360 – Tiro – 30 de agosto, 2011

Madden NFL 12

Wii, PSP, iPad, X360, PS2, PS3 – Esportes – 30 de agosto, 2011

Red Orchestra 2: Heroes of Stalingrad   

PC – Tiro – 30 de agosto, 2011

The Sims Medieval: Pirates and Nobles   

PC, MAC – Simulação – 30 de agosto, 2011

Rock of Ages    

PS3 – Ação – 31 de agosto, 2011

Fonte: Gamelib